Nessie: o verdadeiro tesouro da Escócia!

Contadores...

Assinar Feed Assinantes

Seguir no Twitter Seguidores

Artigos publicados Artigos

Comentários recebidos Comentários

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Jaques Léclair X Victor Valentim

Trama/ Personagens:

- Ti-Ti-Ti traz uma trama bem-humorada, ambientada em São Paulo pela Rede Globo nos anos de 1985 e 1986, que tem como fio condutor a rivalidade profissional, familiar e afetiva entre André Spina (Reginaldo Faria) e Ariclenes Martins (Luis Gustavo), ou Ari, como é chamado pelos mais próximos.


Os dois eram amigos de infância e sempre brigaram muito, travando incansáveis disputas pelas mesmas namoradas. O tempo passa, e Ariclenes não consegue se estabelecer profissionalmente, ao contrário de André, que se tornou um conceituado costureiro da sociedade paulista, conhecido como Jacques Léclair. Um dia os dois se reencontram e, motivado pela disputa com o inimigo de longa data, Ari resolve entrar no terreno profissional de André, acirrando a rivalidade entre os dois. Assumindo a personalidade do espanhol Victor Valentim, Ari se infiltra no mundo da moda com o objetivo de revolucionar a alta costura. Quem idealiza seus modelos é Cecília (Nathalia Timberg), uma mulher com problemas mentais que cria figurinos elegantes para vestir suas pequenas bonecas. Ari, no entanto, não sabe que Cecília é a mãe desaparecida de André, o que só é revelado no final da trama. Para complicar ainda mais a disputa, os filhos de André e Ari, Valquíria (Malu Mader) e Luti (Cássio Gabus Mendes), se apaixonam, deixando seus pais furiosos.
- Com a chegada de Victor Valentim, Jacques Léclair vê seu reinado ameaçado. Enquanto o renomado costureiro tem uma linha de roupas mais clássica, Victor Valentim aposta em modelos mais sensuais, o que os coloca em lados opostos. Jacques Léclair faz o tipo afetado com as clientes e profissionais do ramo, parecendo afeminado. Mas, na realidade, ele mantém uma amante, sua secretária Clotilde (Tânia Alves), com quem realiza as mais engraçadas fantasias sexuais. André tem ainda um caso mal resolvido com Jacqueline (Sandra Bréa), gerente de seu ateliê e seu braço direito no trabalho. Ariclenes, por sua vez, vive uma relação de amor e ódio com sua ex-mulher Suzana (Marieta Severo). Editora de uma revista de moda, Suzana se dedicara inteiramente ao trabalho após a separação. Profissionalmente bem estabelecida, ela não conseguiu resolver a relação com o ex-marido, e os dois vivem em conflito, o que rende excelentes cenas de humor à novela. Suzana mantém uma ótima relação com o filho, Luti, apesar de ele morar com o pai. Mensalmente, ela dá uma pensão para ele, mas sabe que Ari usa e abusa do dinheiro. Luti é estudante de Belas Artes e faz de tudo para ajudar nas despesas da casa, mesmo não concordando com a forma com que o pai encara a vida. Ari pede que Luti desenhe os modelos criados por Cecília, e ele não consegue se negar a fazê-lo.
- Entre as tramas paralelas de Ti-Ti-Ti, destaca-se a da personagem Gabriela (Myrian Rios), moça humilde e ingênua que trabalha servindo café no ateliê de Jacques Léclair. Gabi é seduzida e, em seguida, desprezada pelo filho do patrão, o irresponsável playboy Pedro (Paulo Castelli). Quem não gosta nem um pouco da história é a mãe da jovem, Marta (Aracy Balabanian), com quem o rapaz também tivera um caso. Marta era funcionária do ateliê de Jacques Léclair e acabou perdendo o emprego por conta do rapaz. Quando conhece a bela Gabriela, Pedro investe na moça – como faz com todas as mulheres que trabalham no escritório do pai –, sem desconfiar que ela é filha de Marta. Disposta a se vingar de Pedro, Gabriela se finge de grávida, e a família do rapaz obriga-o a se casar. Ela passa meses afirmando a falsa gravidez e fazendo Pedro passar por muitas humilhações, até que ele se apaixona por ela. Em determinado momento da história, Ariclenes passa a contar com a ajuda de Marta, que espiona os negócios do rival Jacques Léclair.
- No final da história, depois de muitas brigas e confusões, Jacques Léclair descobre que Victor Valentim não passa de um falsário e resolve desmascará-lo para a imprensa. Porém, ao descobrir que Cecília é sua mãe verdadeira, desiste de prejudicá-lo, já que o rival cuidara tão bem dela. Cecília faz de tudo para conciliar os dois, mas a tentativa é em vão. Até a última cena do último capítulo da novela a rivalidade entre os dois continua, dando a entender que irá durar para todo o sempre.

Produção:

- O objetivo da abertura de Ti-Ti-Ti era representar o mundo da moda e da alta costura, tema central da história. Para isso, na produção da abertura, o designer Hans Donner e sua equipe criaram soluções artesanais: tesouras, lapiseiras e fitas métricas gigantes, feitas de borracha e metal, ganhavam vida independente na tela. As fitas rodavam sobre o papel, as lapiseiras desenhavam vestidos femininos e as tesouras cortavam sedas e cetins. Para dar o efeito desejado, tudo era comandado por manipuladores que usavam ímãs, conduítes de metal e arames. O resultado foi uma abertura dinâmica e divertida, ao som da música Ti-Ti-Ti, de Rita Lee e Roberto de Carvalho, interpretada pelo grupo Metrô.
- A novela contou com uma supervisão de moda, responsável pelos modelos criados pelos dois costureiros. A tarefa ficou a cargo de Nettzy Carvajal e da figurinista Helena Gastal.

Curiosidades:

- O nome do personagem de Luis Gustavo, Ariclenes, foi uma homenagem do autor Cassiano Gabus Mendes a Lima Duarte, nome verdadeiro do ator.
- Nos créditos, os nomes de Luis Gustavo e Reginaldo Faria alternavam diariamente a ordem em que apareciam.
- O batom Boka Loka, lançado na novela pelo personagem de Luis Gustavo, fez sucesso entre o público feminino e acabou sendo comercializado.


- A atriz e modelo Mila Moreira fez uma participação especial na novela interpretando ela mesma.
- Ti-Ti-Ti marcou a estréia de Tato Gabus Mendes, Guilherme Fontes e Betty Gofman na TV Globo.
- Roberto Carlos compôs uma canção especial para a atriz Myrian Rios, sua mulher na época. A música, chamada A Atriz, falava do ciúme que ele tinha das cenas em que ela contracenava com o ator Paulo Castelli, seu par romântico na trama.
- Ti-Ti-Ti foi vendida para cerca de 20 países, como Angola, Canadá, Chile, Espanha, Estados Unidos, Nicarágua, Peru e Turquia, entre outros.
- A novela foi reapresentada entre 04/04 e 21/10/1988, em Vale a Pena Ver de Novo.

Trilha sonora:

- Na trilha sonora nacional, destaque para Nada por Mim, na voz de Marina Lima, e A Vida É Dura, com Demônios da Garoa. A música de abertura, Ti-Ti-Ti, de Rita Lee e Roberto de Carvalho, interpretada pelo grupo Metrô, também ficou marcada na memória do público.

Nenhum comentário: